Limites de Exposição à Radiação Eletromagnética

Documentos (recomendações, normas, entre outros) de diversas entidades internacionais acerca dos limites de exposição à radiação eletromagnética.

O Prémio FAQtos teve a sua primeira edição no ano letivo de 2009/2010!

Aqui ficam os testemunhos de professores e alunos ao longo destas edições.

“O evento Prémio FAQtos sempre nos recebeu bem e nos fez aprender antes da própria vida académica, a importância de se ser conciso, breve e explicito na apresentação de projetos.”

Carolina Soares – Aluna Prémio FAQtos 2015, 2016 e 2017

“O FAQtos faz parte da minha actividade enquanto Professor. Procuro sempre motivar os alunos para que participem, não só neste tipo de prémio, como noutros também, desde que o objetivo final seja sempre crescer e saber mais.”

Prof. Joaquim Almeida – Prémio FAQtos 2014, 2015 e 2017

“O papel de um professor não é apenas transmitir e debitar conhecimentos: ele deve investir em conseguir identificar as competências, talentos e a capacidade criativa dos seus alunos. E é isso que acontece com o prémio FAQtos. Recordo o prémio que recebemos em 2017 com o projeto BiSafe e tão bem que fomos acolhidos. Julgo que a participação dos alunos e professores neste tipo de iniciativas é uma mais valia. Tenho a certeza que são sobretudo estes momentos que recordarão mais tarde, enquanto experiencias significativas de aprendizagem.”

Profª. Helena Barracosa – Prémio FAQtos 2017

“Olá, venho dar o meu parecer sobre a grande iniciativa que é o premio FAQtos, e sensibilizar todos os possíveis participantes que de facto é um projeto bastante enriquecedor tanto para representar a escola que nos dá a possibilidade de participar, como num futuro poder ter como referencia profissional a participação do mesmo. Neste momento frequento o ensino superior, e foi uma ótima oportunidade ter participado com os meus colegas de turma juntamente com o nosso orientador dr. prof. José Carlos Silva, e termos conseguido o segundo lugar com o projeto “EPMS FREQUENCY” em 2017.”

Joaquim Costa – Aluno Prémio FAQtos 2017

“O prémio FAQtos foi, sem dúvida, uma iniciativa que, através de uma abordagem prática, permitiu-me adquirir conhecimentos e competências extremamente úteis para o futuro tanto a nível académico/profissional como pessoal. De entre essas competências destaco a dedicação, o trabalho em equipa e o sentido de responsabilidade.”

Ana Rita Moura – Aluna Prémio FAQtos 2016

“A participação no prémio FAQtos foi uma mais valia a nível educacional e pessoal, fez-me ter a primeira
experiência com o trabalho em equipa e ultrapassar as adversidades juntos. Foi uma experiência que recomendo a
todos os alunos, uma vez que, permite viver momentos de convívio e aprendizagem com outros colegas.”

Rita Santos – Aluna Prémio FAQtos 2016

“O melhor do nosso sistema de ensino está nos dias passados longe dos livros, criando desafios pelo mero prazer de encontrar soluções. O Prémio FAQtos motiva-nos a fazer isso mesmo – passar da teoria à prática, do teste formal para a curiosidade orgânica.”

Nuno Viegas-2016
Foto por “Joana Batista – Fumaça

Nuno Viegas – Aluno Prémio FAQtos 2016

”Participar no prémio Faqtos foi uma mais-valia para o meu enriquecimento curricular. A experiência de explorar algo relacionado com temas que eram do meu interesse, bem como a existência de momentos de convívio entre colegas no desenvolvimento do trabalho, permitiu bastante crescimento intelectual aliado ao entretenimento.”

Joâo Barbosa-2016

João Barbosa – Aluno Prémio FAQtos 2016

“O factos foi o projecto que me preparou para o futuro, trabalhar todos os dias , ultrapassar objectivos e principalmente trabalho em equipa, sozinhos vamos mais rápido mas juntos chegamos mais longe. Se algo foi importante durante o projecto foi perceber que teria desistido muito antes se não fosse o interesse conjunto em chegar mais longe e aprender algo novo por nós próprios. Foi das experiências mais gratificantes do meu percurso escolar tanto pelo desenvolver do projecto como a apresentação em si metendo-nos em posições que nunca estivemos antes e em que nos tivemos de mostrar à altura.”

João Mota – Aluno Prémio FAQtos 2016

“O Prémio FAQTOS é uma iniciativa que tem possibilitado aos estudantes e as escolas desenvolver projetos durante todo o ano letivo, promovendo a criatividade, pensamento “fora da caixa” e ligar a necessidade de que temos atualmente de estar “always on” (utilizando as radiofrequências). Para nós INETE e para mim como Professor e Coordenador, tem sido a possibilidade de desenvolver projetos com cariz social grande, sendo praticamente impossível noutro concurso Nacionais. A ligação que os projetos a desenvolver têm de ter as radiofrequências, para além de permitir conhecer a área, permite desenvolver soluções/projetos que motivam rapidamente os alunos. Desde a alguns anos que o Prémio FAQTOS, já faz parte das atividades em cada ano letivo, querendo todos os alunos do curso nele participar. Por fim, uma excelente iniciativa do Prof. Luis M. Correia, por quem tenho imensa estima, e é continuar, que nós continuamos convosco!”

Prof. Luis M. Pires – Prémio FAQtos 2015-2019

“O prémio FAQTOS é uma excelente oportunidade para aproximar os estudantes e escolas ao pensamento científico e, simultaneamente, promover a divulgação do mundo das radiofrequências com o público em geral. A minha professora de Física e Química desafiou-me a criar uma equipa e participar no projeto. Não me vou esquecer das tardes passadas na escola com os meus colegas a desenvolver ideas, testar equipamento, fazer filmagens, a aprender programação e a preparar a apresentação para o grande dia em Lisboa. A participação neste concurso deu-nos acesso também a um prémio internacional, e acredito que ainda hoje uso competências que aprendi durante o nosso projeto de 2014.”

Zaida Ramos – Aluna Prémio FAQtos 2014

“Os efeitos das radiações eletromagnéticas são um tema perene, transversal e multidisciplinar. O prémio FAQtos conjuga o conhecimento, experimentação, tecnologia e divulgação.”

Prof. Carlos Simões – Prémio FAQtos 2011

Inquérito Atual

O Inquérito é anual e destina-se a todos os alunos do ensino básico e secundário. Tem como objetivo analisar hábitos de utilização dos telemóveis.
O Inquérito é anónimo e sem caráter comercial
Os resultados dos anos transatos podem ser consultados aqui.

    Ano de Escolaridade

    Idade

    Género

    Localidade onde moras

    1. Quantos telemóveis (cartões SIM) usas?
    2. Usas o telemóvel para (podes assinalar várias opções):
    Outra (qual)

    3. Das opções que assinalaste na pergunta 2, indica a que usas mais: (Indicar apenas uma opção)
    Outra (qual)

    4. Em tua casa tens: (podes assinalar várias opções)
    5. Com que idade tiveste o teu 1º telemóvel?
    6. Quanto tempo (em minutos) falas ao telemóvel por dia? (indicar um valor aproximado)
    7. Quantas chamadas fazes e recebes por dia? (indicar um valor aproximado)
    8. Quantas SMS envias por dia? (indicar um valor aproximado)

    Se desejares, escreve um comentário:

    Título Medidas em Zonas Próximas de Antenas
    Resumo Neste relatório analisa-se a questão da avaliação dos níveis de exposição a campo eletromagnéticos em zonas próximas de antenas.  Existem limites de exposição, de forma a proteger a população da exposição à radiação eletromagnética.  Na zona distante da antena, basta obter o valor de um dos campos (elétrico ou magnético), calculando-se facilmente o outro, ou a densidade de potência através de expressões simples, mas no caso dos sistemas de comunicações móveis, as distâncias de zona próxima podem ser da ordem das dezenas de metros.  Com um erro desprezável, esta abordagem pode ser também tomada para a zona próxima radiante, que pode ser tomada a pelo menos 1 comprimento de onda de distância da antena.  No caso dos sistemas de comunicações móveis em análise neste relatório (GSM, UMTS, LTE e WiFi), de um ponto de vista geral, e independentemente dos sistemas considerados, pode afirmar-se que para distâncias superiores a 0.4 m, basta medir um dos campos, elétrico ou magnético, para verificar a conformidade com os limites de exposição.
    Fonte Projecto monIT
    Origem Portugal
    Autor/Editor Daniel Sebastião, Mónica Branco, Luís M. Correia
    Disponibilidade Disponível online
    Endereço https://faqtos.pt/wp-content/uploads/
    2021/02/Medidas-em-Zonas-Proximas-de-Antenas.pdf
    Referência monIT_1084_05_Ext_Tec_ReportNearFields
    Data Fevereiro 2012
    Título Telemóveis e os jovens: utilização e preocupações
    Resumo Neste relatório resumem-se os resultados dos inquéritos realizados junto dos estudantes durante o ano letivo 2010/2011 sempre que foram realizadas ações de divulgação do Projeto monIT em estabelecimentos de ensino. Este estudo tinha como objetivos saber qual a perspetiva dos jovens sobre a temática das radiações eletromagnéticas, nomeadamente a nível do seu grau de preocupação e eventuais medidas de precaução que tomam quando usam o telemóvel, e avaliar os níveis de utilização dos telemóveis por parte dos jovens, e a sua variação com a idade e outros fatores socioeconómicos. No total foram realizados 2 471 inquéritos em 40 estabelecimento de ensino, a alunos do ensino secundário e básico (3º ciclo).
    Fonte Projecto monIT
    Origem Portugal
    Autor/Editor Daniel Sebastião, Mónica Branco, Luís M. Correia
    Disponibilidade Disponível online
    Endereço https://faqtos.pt/wp-content/uploads/
    2021/02/Telemoveis-e-os-jovens_utilizacao-
    e-preocupacoes-20102011.pdf
    Referência monIT_1098_02_Ext_Div_ResInq2011
    Data Janeiro 2012
    Título Avaliação dos níveis de radiação eletromagnética em estabelecimentos de ensino localizados junto de antenas de estação base de sistemas de comunicações móveis
    Resumo Este estudo tem o objetivo de quantificar os níveis de radiação eletromagnética existentes nos espaços escolares localizados junto de antenas de estação base de sistemas de comunicações móveis. Efetuaram‐se campanhas de medidas por todo o país, num total de 106 estabelecimentos de ensino. As medidas foram feitas essencialmente nos espaços exteriores das escolas, onde os níveis de radiação são mais elevados, verificando‐se que os valores medidos estão todos abaixo dos limites de exposição à radiação eletromagnética em todos os pontos analisados. No pior caso medido, os valores observados estavam cerca de 27 vezes abaixo do limite mais restritivo. Em conclusão, não há qualquer razão para preocupação, ou precaução, relativamente a este assunto nos espaços escolares analisados.
    Fonte Projecto monIT
    Origem Portugal
    Autor/Editor Carla Oliveira, Daniel Sebastião, Diana Ladeira, Mónica Branco, Luís M. Correia
    Disponibilidade Disponível online
    Endereço https://faqtos.pt/wp-content/uploads/
    2021/02/Avaliacao-dos-niveis-de-radiacao-eletromagnetica-
    em-estabelecimentos-de-ensino-localizados-junto-de-antenas-
    de-estacao-base-de-sistemas-de-comunicacoes-moveis.pdf
    Referência monIT_Ext_Tec_0567_03_RelMinEducGlobal
    Data Maio 2010
    2020-11-17T19:28:42+00:00
    Go to Top