Início>Medidas realizadas pelo FAQtos

Uma das atividades do FAQtos consiste na realização de medidas dos níveis de radiação eletromagnética em locais públicos junto de antenas de comunicações móveis, que são posteriormente comparadas com os Limites de Referência aceites internacionalmente, e que podem ser contínuas ou pontuais.

Os resultados das medidas realizadas pela equipa do FAQtos podem ser consultados na página de atividades do projeto.

Monitorização Contínua
A monitorização contínua é efetuada de forma autónoma e continuada, normalmente durante um período médio de 3 meses, por um equipamento ou um conjunto de equipamentos de medição remota que se encontram instalados num determinado local. Estes equipamentos comunicam os dados das medidas para uma central de controlo do FAQtos, formando assim uma rede de monitorização remota. Esta infraestrutura permite monitorizar e estudar a variação dos níveis de radiação eletromagnética ao longo do dia nos locais de instalação e, ao mesmo tempo, avaliar a conformidade dos valores medidos com os Limites de Referência.

Na figura representa-se o equipamento utilizado para este efeito, que inclui, entre outros, uma sonda da intensidade de campo elétrico de banda larga (500 kHz a 3 GHz), um dispositivo equivalente a um terminal móvel para o envio automático dos dados, e dois painéis solares para o carregamento da bateria, que garantem o funcionamento autónomo da unidade. O valor de campo medido contabiliza todas as fontes que radiam dentro da banda de frequências da sonda, como por exemplo, televisão, radiodifusão, sistemas de comunicações móveis, sistemas de comunicação dos bombeiros e radares, entre outros.

Medidas Realizadas pelo FAQtos

Para mais informação acerca de outras fontes de radiação, ver relatório “Fontes de Radiação Eletromagnética”.

Este equipamento é instalado em locais públicos perto de antenas de Estação Base em colaboração com diversas entidades, como escolas ou Câmaras Municipais.

Na instalação de uma rede de monitorização contínua em colaboração com uma autarquia, a escolha dos locais onde instalar os equipamentos é feita por esta, desde que respeitando certas condicionantes, como a exposição ao sol para a alimentação dos equipamentos ou a proximidades com antenas de sistemas de comunicações móveis. Cabe à autarquia a escolha dos locais pois estas têm um conhecimento mais aprofundado das características dos locais disponíveis, das preocupações da população e das suas queixas.

Monitorização Localizada
As medidas localizadas diferem das anteriores pelo facto de serem medidas pontuais, com a duração de 6 minutos, sendo efetuadas por uma equipa do FAQtos utilizando um equipamento portátil, uma sonda de banda larga, para avaliar os níveis de radiação num dado local. É assim possível avaliar rapidamente os níveis de exposição num elevado número de locais públicos.

As medidas são realizadas em locais públicos em ambiente exterior, como por exemplo, praças ou ruas, ou em ambientes interiores, nomeadamente em espaços com grande concentração de pessoas, como centros comerciais, recintos de espetáculos e aeroportos. É também privilegiada a realização de medidas em locais denominados sensíveis, como escolas e hospitais, tendo já sido realizadas medidas em colaboração com os Ministérios da Educação e Saúde, respetivamente.

Tendo como base Normas e Procedimentos Internacionais, a equipa do FAQtos elaborou dois Procedimentos de Medida específicos para a monitorização localizada no tempo que utiliza na realização das suas medidas:
– Monitorização em geral
– Monitorização em ambiente hospitalar

O medidor portátil possui uma sonda para medir a radiação numa banda larga de frequências (100 kHz a 18 GHz), e por isso o valor medido contabiliza diversas fontes de radiação. Para garantir a reprodutibilidade das medidas e a uniformidade de critérios, a monitorização do campo elétrico é feita com base num procedimento de medida estabelecido que define um conjunto de passos a seguir em cada ponto de medida no local em análise. A escolha dos pontos de medida é um fator crítico para uma correta avaliação da conformidade com os Limites de Referência. Trata-se, no entanto, de um processo delicado, onde é necessário ter em conta a complexidade dos cenários reais. A existência de vários fenómenos na radiação e propagação das ondas podem provocar variações significativas nos níveis de campo eletromagnético no tempo e no espaço.

O primeiro passo do procedimento de medida adotado, e que condiciona as restantes etapas, é a classificação do cenário e topologia de instalação em causa (por exemplo, meio urbano, meio rural, interior de um edifício, instalação em torre ou no topo ou em fachada de edifício). De acordo com o cenário identificado, percorre-se exaustivamente a área em redor da Estação Base com o medidor portátil, para identificar os pontos em que o campo elétrico apresenta os valores mais elevados: o medidor de campo é então colocado nos pontos identificados, e o valor é registado ao longo de 6 minutos, sendo o resultado da medida, a média dos 6 minutos. Adicionalmente, podem também escolher-se outros pontos que se considerem relevantes para a avaliação da conformidade dos níveis de radiação com os Limites de Referência.

No caso das medidas em ambiente hospitalar, o procedimento é muito semelhante ao descrito anteriormente, sendo que é necessário tomar também em consideração as questões da compatibilidade eletromagnética com os equipamentos hospitalares. Esta análise deverá ser adaptada às características do local em causa, passando por um levantamento dos dispositivos médicos presentes. Em cada unidade de saúde devem ser analisadas as áreas junto às antenas dos sistemas de comunicações instalados no interior das unidades de saúde, as áreas mais sensíveis, como unidades de cuidados intensivos e blocos operatórios e ainda os locais em linha de vista com antenas de sistemas de comunicações móveis localizadas no exterior da unidade de saúde.

2020-10-20T17:28:39+00:00
Go to Top