FAQTOS
 
 

Esta página pretende apresentar conceitos básicos sobre ondas electromagnéticas usando uma linguagem intencionalmente simplificada, para a tornar acessível ao público em geral.

 

faqtos básicos

  •  
    Medidas de Radiação

    Porque se mede a Radiação?

    A expansão dos sistemas de comunicações móveis tem conduzido ao aumento do número de Estações Base e Terminais Móveis. Apesar de todos os benefícios provenientes destes sistemas, verifica-se uma legítima preocupação pública com os possíveis efeitos adversos para a saúde provocados pela radiação eletromagnética emitida pelas suas antenas.
     
    De modo a garantir a segurança do público em geral, e como referido na secção de Limites de Segurança, existem limites de segurança que estabelecem valores máximos permissíveis para os níveis de radiação absorvidos pelo corpo humano. As medidas de radiação servem então para verificar se o nível de campo eletromagnético num determinado local está ou não em conformidade com estes Limites de Referência.

    Como se mede a Radiação?

    Existem procedimentos aceites a nível internacional para avaliar os níveis de radiação eletromagnética num determinado local, com recurso a sondas preparadas para medir os valores de campo elétrico, campo magnético ou densidade de potência. Na figura à direita, representa-se uma sonda tipicamente usada nas medidas de radiação.
     
    No caso da exposição à radiação proveniente de várias fontes com frequências de emissão diferentes, é necessário considerar um somatório de efeitos. A utilização de equipamentos de banda larga (sonda que mede uma gama de frequências apresentando um único valor, que corresponde ao somatório da radiação emitida nas diferentes frequências abrangidas na gama) na realização de medidas não permite a verificação do somatório de efeitos da radiação proveniente de várias fontes com frequências diferentes. Desta forma, a avaliação da conformidade com os níveis de referência é feita através da comparação do valor medido com o limite mais restritivo na banda de frequências considerada. Assim, se este for verificado, significa que em qualquer outra frequência também não é excedido o limite de referência. Ainda de modo a obter uma margem de segurança maior, a análise deve ser feita sempre na perspetiva de pior caso, ou seja, devem ser medidos os pontos nos quais o valor medido é mais elevado.

    Existem ainda outros fatores que podem influenciar o valor medido, como a altura do dia em que se faz a medição. Tipicamente, o valor é mais elevado durante o dia.
     
    De acordo com o procedimento de medida, começam-se por medir os níveis de radiação no local em análise usando uma sonda de banda larga, que mede o valor do campo elétrico. Se os níveis de radiação medidos estiverem abaixo dos limites de referência para o público em geral, então conclui-se que no local analisado os valores medidos estão em conformidade com os limites de referência de exposição.

    E se os níveis ultrapassarem os limites?

    Se os valores medidos com o equipamento de banda larga estiverem acima dos limites de referência para o público em geral, então é necessário proceder a uma investigação detalhada em frequência para averiguar qual a contribuição de cada fonte de emissão para o nível de campo total, recorrendo para tal a um analisador espectral (ver exemplo na figura à direita). Este equipamento permite fazer uma análise detalhada do espectro eletromagnético, identificando o valor emitido por cada fonte de radiação através da sua frequência de emissão.

    Existem outros cuidados a ter?

    Na presença de diferentes equipamentos, podem ainda ocorrer interferências provocadas pela emissão de radiações, podendo o funcionamento dos mesmos ser de alguma forma afetado. Em determinadas circunstâncias e locais, torna-se necessário verificar qual o valor máximo de campo eletromagnético a que um dispositivo, aparelho ou sistema pode ser exposto, mantendo as suas características de funcionamento e sem produzir ele próprio interferências eletromagnéticas intoleráveis para outros equipamentos que se encontrem no seu ambiente (ou seja, determinar o Limite de Compatibilidade Eletromagnética).
     
    Esta questão torna-se ainda mais pertinente junto dos dispositivos médicos de monitorização ou de suporte à vida, como os existentes em blocos operatórios ou unidades de cuidados intensivos, pois qualquer alteração no seu funcionamento pode criar problemas graves na saúde de um dado paciente, especialmente tendo em conta que existe uma utilização cada vez mais generalizada de sistemas de comunicação no interior de unidades de saúde.


    Existem normas especificas para os equipamentos hospitalares onde se encontram definidos os níveis de imunidade que os vários equipamentos têm de garantir e um conjunto de testes para verificar se um determinado equipamento garante os níveis de imunidade estabelecidos.
     
    Sendo assim, em cenários hospitalares, (ver figura à direita), a análise de conformidade é feita comparando os valores medidos no local não só com o limite de exposição humana para o público em geral, mas também com o Limite de Compatibilidade Eletromagnética. Esta análise é apenas realizada em locais onde haja equipamento para o qual se tenha de garantir os níveis de imunidade a interferências eletromagnéticas, como nos locais onde existe equipamento de suporte à vida.

    Medidas realizadas pelo FAQtos

    Uma das atividades do FAQtos consiste na realização de campanhas de medida dos níveis de radiação eletromagnética em locais públicos junto de antenas de comunicações móveis, que são posteriormente comparadas com os limites de referência aceites internacionalmente, e que podem ser contínuas ou pontuais.
     
    Os resultados das medidas realizadas pela equipa do FAQtos podem ser consultados na página de atividades do projeto.
     
    Monitorização Contínua
    A monitorização contínua é efetuada de forma autónoma e continuada, normalmente durante um período médio de 3 meses, por um equipamento ou um conjunto de equipamentos de medição remota que se encontram instalados num determinado local. Estes equipamentos comunicam os dados das medidas para uma central de controlo do FAQtos, formando assim uma rede de monitorização remota. Esta infraestrutura permite monitorizar e estudar a variação dos níveis de radiação eletromagnética ao longo do dia nos locais de instalação e, ao mesmo tempo, avaliar a conformidade dos valores medidos com os limites.
     
    Na figura à direita representa-se o equipamento utilizado para este efeito, que inclui, entre outros, uma sonda da intensidade de campo elétrico de banda larga (500 kHz a 3 GHz), um dispositivo equivalente a um terminal móvel para o envio automático dos dados, e dois painéis solares para o carregamento da bateria, que garantem o funcionamento autónomo da unidade. O valor de campo medido contabiliza todas as fontes que radiam dentro da banda de frequências da sonda, como por exemplo, televisão, radiodifusão, sistemas de comunicações móveis, sistemas de comunicação dos bombeiros, radares, entre outros.
     
    NOTA: Para mais informação acerca de outras fontes de radiação, ver relatório “Fontes de Radiação Eletromagnética”.
     
    Este equipamento é instalado em locais públicos perto de antenas de Estação Base em colaboração com diversas entidades, como escolas ou Câmaras Municipais.
     
    Na instalação de uma rede de monitorização contínua em colaboração com uma autarquia, a escolha dos locais onde instalar os equipamentos é feita por esta, desde que respeitando certas condicionantes, como a exposição ao sol para a alimentação dos equipamentos ou a proximidades com antenas de sistemas de comunicações móveis. Cabe à autarquia a escolha dos locais pois estas têm um conhecimento mais aprofundado das características dos locais disponíveis, das preocupações da população e das suas queixas.

    Monitorização Localizada
    As medidas localizadas diferem das anteriores pelo facto de serem medidas pontuais, com a duração de 6 minutos, sendo efetuadas por uma equipa do FAQtos utilizando um equipamento portátil (tipicamente o representado primeira figura desta página) para avaliar os níveis de radiação num dado local. É assim possível avaliar rapidamente os níveis de exposição num elevado número de locais públicos.
     
    As medidas são realizadas em locais públicos em ambiente exterior, como por exemplo, praças ou ruas, ou em ambientes interiores, nomeadamente em espaços com grande concentração de pessoas, como centros comerciais, recintos de espetáculos, e aeroportos. É também privilegiada a realização de medidas em locais denominados sensíveis, como escolas e hospitais, tendo já sido realizadas medidas em colaboração com os Ministérios da Educação e Saúde, respetivamente.
     
    Tendo como base Normas e Procedimentos Internacionais, a equipa do FAQtos elaborou dois Procedimentos de Medida específicos para a monitorização localizada no tempo que utiliza na realização das suas medidas:
    - Para realização de monitorização.
    - Para realização de monitorização em ambiente hospitalar.
     
    O medidor de campo portátil possui uma sonda para medir a intensidade do campo elétrico numa banda larga de frequências (100 kHz a 3 GHz), e por isso o valor medido contabiliza diversas fontes de radiação. Para garantir a reprodutibilidade das medidas e a uniformidade de critérios, a monitorização do campo elétrico é feita com base num procedimento de medida estabelecido que define um conjunto de passos a seguir em cada ponto de medida no local em análise. A escolha dos pontos de medida é um fator crítico para uma correta avaliação da conformidade com os Limites de Referência. Trata-se, no entanto, de um processo delicado, onde é necessário ter em conta a complexidade dos cenários reais. A existência de vários fenómenos na radiação e propagação das ondas podem provocar variações significativas nos níveis de campo eletromagnético no tempo e no espaço.
     
    O primeiro passo do procedimento de medida adotado, e que condiciona as restantes etapas, é a classificação do cenário e topologia de instalação em causa (por exemplo, meio urbano, meio rural, interior de um edifício, instalação em torre ou no topo ou em fachada de edifício). De acordo com o cenário identificado, percorre-se exaustivamente a área em redor da Estação Base com o medidor portátil, para identificar os pontos em que o campo elétrico apresenta os valores mais elevados: o medidor de campo é então colocado nos pontos identificados, e o valor é registado ao longo de 6 minutos, sendo o resultado da medida, a média dos 6 minutos. Adicionalmente, podem também escolher-se outros pontos que se considerem relevantes para a avaliação da conformidade dos níveis de radiação com os níveis de referência.
     
    No caso das medidas em ambiente hospitalar, o procedimento é muito semelhante ao descrito anteriormente, sendo que é necessário tomar também em consideração as questões da compatibilidade eletromagnética com os equipamentos hospitalares. Esta análise deverá ser adaptada às características do local em causa, passando por um levantamento dos dispositivos médicos presentes. Em cada unidade de saúde devem ser analisadas as áreas junto às antenas dos sistemas de comunicações instalados no interior das unidades de saúde, as áreas mais sensíveis, como unidades de cuidados intensivos e blocos operatórios e ainda os locais em linha de vista com antenas de sistemas de comunicações móveis localizadas no exterior da unidade de saúde.

    Ver todas as categorias

destaques

12.09.2017

Nova Edição do Prémio FAQtos: "A Sociedade e as RF 2018"!!!

O Prémio FAQtos é um concurso, de âmbito (…)

Ver mais

12.09.2017

Prémio FAQtos 2018: Começa já o teu Projeto!!

(…)

Ver mais

26.07.2017

Prémio FAQtos 2018!!!

Fiquem atentos pois, em breve, teremos novidades.... (…)

Ver mais